Translate this Page

Partilhe esta Página


A Verdade sobre a Cocaína
A Verdade sobre a Cocaína

COCAÍNA E CRACK

A cocaína e o crack podem ser ingeridos oralmente, inalados, injetados diretamente na veia ou, no caso do crack, pode-se inalar os vapores quando aquecido.

Os termos usados para descrever as formas de uso são: mastigar, cheirar, dar um pico ou injetar, e fumar.

A palavra cocaína refere-se à droga em pó e a palavra crack refere-se à forma da cocaína em cristal. A cocaína é feita a partir da folha da coca e é a segunda droga a criar mais dependência psicológica depois da metanfetamina.

EFEITOS A CURTO PRAZO:

A cocaína causa uma euforia intensa e rápida que é seguida imediatamente pelo oposto: sensações intensas de depressão e inquietação e uma fissura por mais droga. As pessoas que a usam não comem nem dormem adequadamente. Elas podem experimentar taquicardia, espasmos musculares e convulsões. A droga pode fazer com que as pessoas se sintam paranoicas, furiosas, hostis e ansiosas, mesmo quando não estão baratinadas.

EFEITOS A LONGO PRAZO:

Além dos efeitos já mencionados, a cocaína pode causar irritabilidade, transtornos de humor, agitação, paranoia e alucinações auditivas. Como a tolerância à droga aumenta, torna-se necessário usar mais e mais para conseguir a mesma euforia.

Quando o efeito da droga passa, isso causa depressão grave, que fica cada vez mais profunda depois de cada uso. Isto pode ficar tão sério que uma pessoa fará quase qualquer coisa para conseguir a droga, até cometer assassinato. E se não conseguir a cocaína, a depressão pode ficar tão intensa que pode levar o dependente químico ao suicídio. 

Solicite o seu exemplar GRATUITO do livreto A Verdade sobre a Cocaína.

Central de Atendimento

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site

 

topo